Blog-Site da Fer

Este é o MEU NOVO site.

Dicas 1000 25/10/2010

Este espaço será dedicado para dicas de consumo consciente, separação de lixo, educação ambiental, proteção animal, etc. Bem a minha cara, já que sou carinhosamente chamada de Ecochata rs.

 “Ações aparentemente simples e de pouco impacto, quando tomadas por um grande número de pessoas, tornarão a sustentabilidade uma realidade palpável e real em qualquer parte onde haja a presença humana e garantirá a sobrevivência de nossa espécie por muito mais tempo.” Raquel Nunes – ecologiaurbana.com.br

 

Generosidade: o quarto elemento do triple bottom line 08.10.2012

 

Já não restam dúvidas científicas de que o desenvolvimento sustentável é o único modelo capaz de evitar a degradação em velocidade geométrica das condições de vida e finalmente a inevitável extinção de várias espécies de flora e fauna do Planeta, entre as quais provavelmente a do Homo Sapiens.

 

Sabemos que para buscar a sustentabilidade uma pessoa ou organização deve adotar como padrão de comportamento ou gestão ser ambientalmente correta, socialmente justa e economicamente viável – o “triple bottom line”, conceito formulado pelo britânico John Elkington. Sabemos também que a busca pela sustentabilidade é uma caminhada que deve ser trilhada com início urgente, imediato, mas final inexistente.

 

Então o que faz uma pessoa, um cidadão, mobilizar-se pelo assunto ou uma empresa adotar a sustentabilidade no universo corporativo? Não sou filósofo, mas entendo que fundamentalmente a diferença está numa qualidade humana chamada “Generosidade” – e que a Generosidade é o quarto elemento do “triple bottom line”.

 

Generosidade é a qualidade do que é generoso, pródigo, do que perdoa facilmente, nobre, leal; a virtude de quem acrescenta algo ao próximo. Generosos são tanto as pessoas que se sentem bem em dividir algo com mais pessoas porque isso fará com que se sintam bem (num contexto egocêntrico), tanto quanto aquelas que dividirão bens tangíveis ou intangíveis com outros, sem a necessidade de receber algo em troca. É o contrário da “Ganância”. E isto se aplica quase que literalmente para organizações, porque por trás delas sempre estão gestores humanos.

 

No livro “Princípios de Filosofia” René Descartes apresenta a generosidade como “uma despertadora do real valor do Eu” e ao mesmo tempo uma mediadora para que “a vontade se disponha a aceitar o concurso do entendimento”. É filosófico, sim, mas é simples: a generosidade é uma qualidade de quem coloca os interesses de terceiros no mesmo plano dos seus interesses pessoais, para resolver um problema ou dilema que atinge a todos, que busca o entendimento.

Não é exatamente disto que uma sociedade sustentável necessita?

 

No campo do Direito isto se chama “interesses difusos” – e como sabemos, os interesses difusos – aqueles de interesse do conjunto da sociedade – são constitucionalmente inalienáveis. Trocando em miúdos, a Generosidade deveria ser um dos fundamentos da sociedade brasileira, até mesmo pelo que está escrito em nossa Constituição. E a Ganância, o oposto da Generosidade, deveria ser execrada porque ofende direitos constitucionais coletivos.

 

No mundo corporativo Generosidade pode ser traduzida como uma forma de altruísmo – e aqui está a razão do porque poucas empresas realmente adotam a sustentabilidade no processo de gestão: altruísmo não combina com capitalismo selvagem, com a famosa “Lei de Gerson”, aquela de que se deve levar vantagem em tudo. No mundo corporativo Generosidade significa uma empresa tomar a decisão de reduzir um pouquinho a margem de lucro ou aumentar em alguns meses o prazo de retorno de um investimento para ser ambientalmente correta e socialmente justa – sem deixar de ser economicamente viável.

 

Significa ter a coragem para contrariar práticas de gestão, regras de mercado, de design de produtos e de formas de concorrência estabelecidas por força de um modelo de crescimento a qualquer custo que já se demonstrou completamente inviável do ponto de vista de recursos naturais e de felicidade humana. A Generosidade é o que diferencia uma empresa que adota critérios de sustentabilidade no modelo de gestão daquelas que dizem que o fazem, mas deslizam na superficialidade ou praticam o greenwashing, a maquiagem verde.

 

Generosidade corporativa significa também compartilhar gratuitamente seu aprendizado, seu conhecimento, suas patentes, sua força e seus recursos em nome de interesses que ultrapassam os limites da empresa. O jornalista Dal Marcondes, da Envolverde, costuma dizer que filantropia é dar um peixe a quem tem fome, responsabilidade social é ensinar a pescar e sustentabilidade é preservar o rio. Pois no contexto da Generosidade corporativa este compartilhamento é estar na nascente do rio e compreender a importância de seu fluxo e entorno até a foz e além – é perceber o que de fato importa para possam continuar existindo peixes.

Generosidade corporativa é perceber o problema de emissões de Gases de Efeito Estufa não apenas como um volume de particulados em suas chaminés, mas como um assunto de interesse coletivo – e ir além de metas de redução. Generosidade corporativa é compreender que não basta fazer o seu papel, é preciso mobilizar seus parceiros de negócios – e para isso poderá ser necessário ceder em aspectos antes inegociáveis. Mas a Generosidade corporativa também oferece vantagens e oportunidades de negócios. Alguns exemplos, já clássicos:

 

• A Danone francesa se associou a cooperativas de trabalhadores e ao Grameen Bank para implantar em Bangladesh 50 fábricas de iogurte de baixo custo. Com isso está atendendo crianças subnutridas com redução de custos fixos na implantação de fábricas e custos de produção, porque os funcionários são sócios e consumidores. A BASF fez um projeto parecido, para a produção de mosquiteiros de baixo custo com essências de proteção. Marketing? Sim, e inteligente, porque o modelo só funciona se houver redução da margem de lucro – uma opção generosa para conquistar mercado

• No começo dos anos 2000 a Sadia investiu na construção de dezenas de biodigestores nas propriedades de pequenos produtores de suínos. E porque ela fez isto se não está no ramo de produção de energia? Porque com esta iniciativa passou a evitar dezenas (talvez centenas) de multas pela contaminação do solo com os resíduos da criação, reduziu os custos dos produtores que passaram a gerar sua própria energia elétrica, agregou valor à atividade para fixar os filhos dos produtores no campo, perpetuando o fornecimento de matéria-prima – e ainda gerou créditos de carbono! Puro negócio? Sim, mas a generosidade está em investir “dinheiro bom” em uma idéia coletiva, com prazo longo de recuperação.

 

• Evoluindo aos poucos durante os anos 90, a Interfaceflor, empresa norte-americana fabricante de tapetes, já está fabricando produtos com 100% de fibras recicladas a partir dos tapetes velhos de seus clientes. Ao fazer isto percebeu uma ótima oportunidade. Como tapete é artigo de decoração e sai de moda, a empresa mudou o modelo de negócio: está propondo que seus clientes não comprem seus tapetes – e como num processo de “leasing” de automóveis, as famílias podem ficar com o produto ou trocar por outro, ao fim do pagamento. Coragem para mudar exige generosidade.

 

Na linha do tempo da história a Generosidade é um dos traços da personalidade de pessoas que trouxeram benefícios universais para a Humanidade como Mahatma Gandhi, Buda, Jesus Cristo, Nelson Mandela, Martin Luther King, Wangari Maathai, Muhammad Yunus, Madre Teresa de Calcutá e outros – mas também aparece em pequenos gestos de pessoas comuns em nosso dia-a-dia, e que merecem ser elogiados e replicados.

Se lhe parece complicado entender a importância da Generosidade como parte da essência da sustentabilidade, basta pensar no seu oposto, a Ganância. Com certeza você vai concordar comigo que a Generosidade realmente é o quarto elemento do triple bottom line.

 

Fonte: http://mercadoetico.terra.com.br/arquivo/generosidade-o-quarto-elemento-do-triple-bottom-line/?utm_source=newsletter&utm_medium=email&utm_campaign=mercado-etico-hoje acesso em 05/02/2011

 

Dinheiro no bolso: 20 idéias simples para combater o desperdício

Descarte Correto de Medicamentos

Em 2010 foi lançado o programa Descarte Correto de Medicamentos, iniciativa da Eurofarma e o Grupo Pão de Açúcar, que visa despertar o consumidor para a importância do destino adequado aos medicamentos vencidos ou fora de uso, vidros de xarope, frascos, bisnagas e cortantes como agulhas e ampolas.

Abaixo segue relação de drogarias que estão participando deste programa. Com certeza vai ter uma próxima de você.

Como saber se uma empresa pratica testes com animais?

Como no Brasil não há lei que obrigue as empresas a colocarem nos rótulos dos produtos se eles foram testados ou não com animais, uma alternativa é consultar listas de proteção animal reconhecidas. O site do Projeto Esperança Animal (PEA), HTTP://tinyurl.com/6pr9wj , atualiza com frequência o registro de empresas brasileira que fazem este tipo de teste.

A lista é elaborada a partir de consultas que o PEA faz às empresas, como se fosse um consumidor comum. A entidade pergunta se há o uso de animais em laboratório e pede uma resposta oficial. Se a resposta for afirmativa, a empresa vai parar na lista. “Quando alguma pára de usar animais, retiramos o nome da lista”, diz Carlos Rosolen, presidente do PEA.

Segundo Rodolen, os consumidores também podem – e devem – se informar ligando para os SACs das companhias. “Hoje é raro os SACs responderem a essa pergunta, mas o consumidor pode exigir. Quando a comunidade passar a questionar, os empresários ficam atentos.” Os nomes das empresas internacionais que fazem os testes podem ser conferidos no site Caring Consumer (HTTP://search.caringconsumer.com), ligado à organização internacional PETA(Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais).

As empresa que usam animais em testes vão contra a lei nº 9.605, crime ambiental.

 Fonte: Vitrine da Folha de S.Paulo.

Algumas dicas de saúde

As principais dicas dos cientistas para você aproveitar seu poder mental.

Respeito os seus limites O cérebro não é multitarefas. Não fomos programados biologicamente para escrever um texto enquanto conversamos com um amigo pelo programa de mensagens instantâneas e ouvimos música.

Reduza o estresse O excesso de cortisol, hormônio liberado em situações estressantes, é tóxico para os neurônios e pode matá-los. A área mais atingida é o hipocampo, que tem funções importantes no aprendizado e na memória – e que pode gerar novos neurônios.

Durma bem Estudos com ratos mostraram que aqueles despertados durante uma fase REM (de sonhos vividos) não conseguiam se lembrar do caminho que haviam aprendido no dia anterior. Essa etapa do sono permitiria a recuperação dos neurônios, tornando as novas conexões mais fortes e permitindo associações com memórias antigas. A quantidade ideal de sono varia. Mas um descanso no período da tarde, a sesta, é indicado. A NASA, a agência espacial americana, constatou que um cochilo de 26 minutos melhorou em 34% o desempenho de seus pilotos.

Aproveite as habilidades evolutivas Os evolucionistas dizem que a inteligência humana evoluiu por causa de nossa necessidade de viver em grupo: eram favorecidas as habilidades mentais para entender o que os outros estavam pensando e sentindo. Por extensão, alguns estudiosos dizem que investir nas habilidades de se relacionar aumenta a inteligência. Analise as motivações das outras pessoas, em que elas diferem de você, como reagem.

Repita para lembrar Estima-se que o cérebro perca 90% das informações. Apenas os eventos e fatos marcados pela emoção vão direto para o compartimento destinado à memória de longo prazo, como o nascimento de um filho ou uma briga. Para gravar os dados de que precisamos no dia a dia, o ideal é repeti-los 30 segundos após recebê-los e de novo cerca de uma hora depois.

9 dicas para organizar a sua carteira Organização é atributo essencial de quem quer cuidar bem de suas finanças. E não se trata apenas de traçar estratégias de investimentos ou anotar gastos…

6 pecados ambientais da sacola plásticaSaiba porquê as polêmicas sacolinhas plásticas distribuídas aos montes por supermercados e centros comerciais em todo o mundo são um perigo ambulante para o meio ambiente.

Procon lista sites que não entregam produtos http://www.readmetro.com/show/en/MetroSaoPaulo/20110503/1/4/ Vale a pena ler esta matéria, ela é curtinha e tem 20 sites que o Procon recebeu denúncia.

Reforma de R$150 reduz consumo de água em 50%.

Com pequenas mudanças, consumidor economiza dinheiro e colabora com a preservação ambiental.

Troque e economize

Na descarga -> A troca por um equipamento de baixo consumo reduz de 12 litros para 6 litros o gasto de água por acionamento. O custo é de R$ 50, em média.

Na torneira -> A inclusão de um arejador de vazão reduz o consumo da torneira de 12 litros para 6 litros por minuto. O custo é de R$ 5, em média.

No chuveiro -> Com o regulador de vazão para chuveiros o consumo cai de 8 a 20 litros para 4 a 10 litros por minuto. O custo é de R$ 5, em média.

Fonte: Jornal Metro – 22.03.2011

Projeto da Samsung pretende recolher e reciclar cartuchos vazios

Samsung cria programa para coleta e descarte de toner. Projeto “Preservar a Natureza. Você pode mais” garante o recolhimento e a reciclagem dos cartuchos vazios.

Com o objetivo de reforçar o compromisso da empresa em oferecer produtos, soluções e tecnologias cada vez mais sustentáveis, a Samsung lança o “Preservar a Natureza. Você pode mais”, sistema de coleta e descarte ecologicamente correto dos toners utilizados nas impressoras e multifuncionais da marca.

O programa atende a consumidores finais, revendas e empresas, sem custo algum e independe do número de carcaças a serem descartadas. Para agendar a retirada, os usuários deverão efetuar o cadastro no site http://www.samsung.com.br/recicle e informar o modelo do toner, a quantidade, o local e a data para a coleta.

“Além de tecnologia de ponta e design inovador, nossos clientes buscam equipamentos e serviços com menor impacto ambiental, e que preservem os recursos naturais e a sustentabilidade do planeta. O programa proporciona a segurança do descarte correto e essa possibilidade vem completar a estratégia da Samsung em oferecer valor agregado a seus produtos”, afirma João Hiroshi, Gerente Sênior de Produtos para a Divisão de Soluções de TI da Samsung.

Após coletados por empresas especializadas e certificadas, os toners vazios são encaminhados para descaracterização e seus componentes enviados para reciclagem e descarte.

http://bagarai.com.br/projeto-da-samsung-pretende-recolher-e-reciclar-cartuchos-vazios.html  – 05.04.2011

Animais abandonadoswww.donnacachorra.com.br
A Silvana Mitne faz um trabalho maravilhoso com os animais. Ela os resgata, trata e os coloca para adoção. Infelizmente ela não consegue dar conta de tudo sozinha porque a maldade que tem neste mundo ainda é muito grande, para cada bichinho resgatado pelo menos mais 2 são “descartados”.  Ela montou o site www.donnacachorra.com.br onde conta um pouco da sua história e a dos seus resgatados. inclusive os que tiveram um final feliz.  Acesse, tenho certeza que você não vai se arrepender.
 
Algumas dicas de como usar melhor a sua inteligência. Acesse!! São cinco dicas, super rápido de ler.
 

Quero esse Obama de lixo. E o Mandela também.

Aqui está a prova de como tudo se aproveita na natureza. Bastar ter um olhar diferente para as coisas. Não posso deixar de mencionar o artista brasileiro Vik Muniz, que teve esta mesma sensibilidade ao retratar os catadores do Jardim Gramacho, RJ. Seu trabalho foi retratado no documentário Lixo Extraordinário e as fotos que ele fez dos catadores foram vendidas em leilões de arte e revertidas para a recuperação do local mais detalhes em www.wastelandmovie.com

Fonte: Revista Vida Simples Dezembro 2010 e 02/2011
 

Consciente coletivohttp://www.youtube.com

O Instituto Akatu e o Canal Futura criaram uma série de filmes educativos, curtinhos e divertidos. Eles podem servir para “consumo próprio” e são ótimos para educadores, pais e palestrantes usarem. Infelizmente o episódio 3 está indisponóvel. Acessem o site http://www.youtube.com e pesquisem Consciente coletivo. Outra dica é ver o Um comercial Maravilhoso de água Cannes.    

Planeta Sustentável – http://planetasustentavel.abril.com.br

 Aqui você vai encontrar tudo que acontece no planeta quanto a sustentabilidade. Fóruns, entrevistas, diversas dicas, materiais, campanhas, entrevistas etc. Vale a pena acessar é rapidinho 🙂

RenovaAçãowww.renovação.com.br

Neste site você vai encontrar pessoas que querem doar e outras que precisam de doações. É super fácil navegar e o cadastro é bem rápido. Acesse.

 Arrume o seu armário 

Além de garantir a organização e limpeza do ambiente, esse hábito fará com que você perceba quantas coisas você possui e não usa. Você pode doar para alguma instituição de caridade, pode vender em um brechó para ganhar um dinheirinho extra, fazer a festa da troca com os teus amigos…  

Fonte: Site www.ecodesenvolvimento.org.br 15.01.2011    
 

Consumo consciente de energia 

Muitas pessoas acham que o processo de ligar e desligar o computador consome mais energia do que deixar o aparelho ligado. Não é verdade! Ao longo de um ano, se só 1% dos brasileiros desligar o computador todo dia apenas na hora do almoço, a energia economizada evitará uma emissão de carbono equivalente à de 80 mil carros a gasolina viajando de São Paulo ao Rio. 

Fonte: Inst. Akatu 27.10.10 
Anúncios